quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

São domingos do capim

Alça Viária do Pará (Motivo de dizer não a divisão)



ALMIR GABRIEL VISITANDO AS OBRAS 
Alça Viária do Pará é um complexo de pontes e estradas
 que totalizam mais de 74Km de rodovias
 e 4,5 Km de pontes,
 construída para integrar a Região Metropolitana de Belém.
Foi inaugurado em Setembro de 2002 pelo então
 Governador do Pará Almir Gabriel.
A Alça Viária tem início na BR 316
 na altura do município de Marituba
 e termina no município de Barcarena
permitindo acesso à rodovia PA 150 rumo ao Sul/Sudeste do Pará.


[editar]Pontes construidas

[editar]Ponte sobre o Rio Guamá

Localização: Km 14 da Alça Rodoviária
Extensão: 1.976,80 m
Estrutura Convencional: 1.394,00 m
Vão estaiado: 582,40 m (uma das maiores pontes estaiadas do mundo,
 segundo o Ranking da OIE)
Largura: 12,40 m
Passeios laterais: 1,50 m
Pista: 7,00 m (3,5 m por sentido)

[editar]Ponte sobre o Rio Acará

Localização: Km 44 da Alça viaria de belem-pa
Extensão: 796,00 m
Número de vãos: 18
Comprimento: 76,00 m
Altura: 23,00 m (acima do N.A. máximo)

[editar]Ponte sobre o Rio Moju

Localização: Km 48 da Alça Rodoviária
Extensão: 868,00 m
Número de vãos: 23
Comprimento: 88,00 m
Altura: 23,00 m (acima do N.A. máximo)

[editar]Ponte Moju cidade

Localização: Área urbana de Moju
Extensão: 868,00 m
Número de vãos: 20
Comprimento: 88,00 m
Altura: 23,00 m (acima do N.A. máximo)
ISSO É SÓ PRA DEIXAR REGISTRADO,
QUE OS GOVERNOS DO PARÁ
 PODEM NÃO SER PERFEITOS
MAS JÁ FIZERAM MUITO PELO ESTADO,
AO CONTRARIO DO QUE A FRENTE DO "SIM",
OS SEPARATISTAS dizem na tv.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

PORTÃO DE ENTRADA PARA A AMAZÔNIA





É BELÉM O PORTÃO DE ENTRADA PARÁ A AMAZÔNIA (55 SEMPRE!)
400 anos de história
vivenciou momentos de plenitude,
ficando conhecida na época como Paris n'América
A cidade é mundialmente conhecida e exerce significativa influência nacional e até internacional, seja do ponto de vista cultural, econômico ou político. Conta com importantes monumentos, parques e museus, como o Theatro da Paz, o Museu Paraense Emílio Goeldi, o mercado Ver-o-Peso, e eventos de grande repercussão, como a Amazônia Fashion Week, o Círio de Nazaré entre outros. A Grande Belém localiza-se na região mais dinâmica do estado e juntamente com o município de Barcarena, integra o segundo maior parque industrial da Amazônia.
Aeroporto Internacional de Belém - distante 12 km do centro, o sítio aeroportuário possui uma área de 5.615.783,22 m².transformou-se em um exemplo do padrão que a Infraero implementa em seus aeroportos.
E Hoje, pode-se dizer que a cidade é uma das capitais gastronômicas do mundo
Mercado do Ver-o-Peso (1688): é a maior feira livre da América Latina
Belém tem os três maiores times do Pará e da amazônia
Belém reuniu cerca de 42 640 pessoas no Mangueirão, batendo o recorde de público em competições de atletismo na América do Sul.
Todo o ano Belém recebe o Rallye du Soleil, uma das mais importantes regatas do iatismo mundial
Belém ganha seu espaço no ramo da moda com dois grandes eventos nacionais: o Belém Fashion Days, que hoje está entre os 5 maiores eventos de moda do País, e o Amazônia Fashion Week, o maior evento da Amazônia
A capital possui grandes eventos fixos locais, como é o caso do Círio de Nazaré (anual e maior evento religioso do país), Feira Amazônica do Livro (a 4ª maior feira do gênero no país - anual, com 350 mil participantes), Supernorte (anual, o maior evento empresarial do Norte do país – 45 mil participantes), a FITA - Feira Internacional de Turismo da Amazônia (18 mil participantes), Belém Fashion Days (está entre os 5 maiores eventos de moda do País) e o Amazônia Fashion Week (maior evento de moda da Amazônia), dentre outros.

DIGA NÃO A DIVISÃO VOTE 55

COMO ESSA DIVISÃO PODE SER BOA?
OLHA O QUE TEM GERADO:DISCRIMINAÇÃO,INCITAÇÃO A VIOLÊNCIA,CHINGAMENTOS,E REPUDIA,DIVIDINDO OU NÃO TUDO OQUE OS SEPARATISTA TEM CONSEGUIDO É GERAR DISCÓRDIAS ENTRO E OS PARAENSES!
(comentário:
Catarina Costa (24/11): Deus criou Belém de Judá, o diabo com inveja criou Belém do Pará. Deus criou Jerusalém o diabo com inveja criou Santarém. Deus no paraíso fez Adão, o diabo com inveja no Pará fez o ladrão. Deus criou o Paranaense, o diabo com inveja criou o Paraense. Ainda bem que sou do Carajás..rs..rs...Vote 77 SIM, para o estado de Carajás...)PODE UMA COISA DESSAS???
Link para o conteúdo:
http://www.facebook.com/groups/ALTAMIRAPARAUNIDO/293014787388337/

MANGAL DAS GARÇAS

RIQUEZAS DO PARÁ

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Orgulho do Pará

Internautas mostram amor pelo Pará em depoimentos


DEPOIMENTOS
Sentimentos de amor, de saudade, de apego e principalmente de orgulho de ser paraense. Esses são temas dos depoimentos de internautas no hotsite da campanha Orgulho do Pará.


A internauta Cecília Vidal não é paraense, mas diz que este é o lugar dela. "Sempre venho de férias para Belém, já me considero uma cidadã paraense. Sou apaixonada por açaí, amo a Feira da Praça da República no domingo, fora os balneários, especialmente Salinas", contou.


Já Sandro Almeida expressa tudo que gosta na terrinha. "A melhor coisa que tem em Belém é andar nas esquinas e sentir aquele cheiro de maniçoba. Cheiro de comida da nossa terra. Outra coisa boa que eu gosto muito são as nossas beiras de rio. Uma maravilha de se ver".


Para Mauricio Tridande, são os ritmos que consquistam. "Nasci em Belém e adoro esta cidade, há certas coisas que só que quem é de um lugar conhece e gosta, é só prestar um pouco mais de atenção ver, por exemplo, que temos músicas como o Carimbó, a Guitarrada, o Tecno-Brega, até a Lambada surgiu por estas bandas, e também o Calipso que foi reiventado por aqui, isso só para falar de música, porque existe muitas outras coisas maravilhosas nessa abençoada terra".


Flávia Sousa é uma mineira apaixonada pelo Pará. "Eu conheci meu namorado no Pará. Não conhecia o estado e por causa dele descobri um lugar maravilhoso que só ouvia falar. Não digo só de Belém, mas das cidades do interior também, como Marabá e Santarém. Adoro todo o verde que o Pará tem".


O carnavalesco Milton Cunha sente falta principalmente da culinária local. "Saudades do tacacá, da maniçoba, do pavê de cupuaçu. Sou caboclo papa chibé, adoro uma tapioca. Uma casquinha de caranguejo com farinha. Fora à culinária, sinto saudades da esperança que eu tinha de que aquilo tudo seria uma doce lembrança".


Você também pode mostrar todo seu amor por este Estado. Acesse o hotsite do Orgulho do Pará e escreva seu depoimento.